Quem Somos


NOSSOS OBJETIVOS:
Este site foi criado com o objetivo de repassar informações sobre diversos assuntos para pessoas com deficiência, tais como legislação, direitos sociais, tipo de próteses, amputações, artigos diversos, depoimentos, segurança no trabalho, entre outros temas.  
Nesse site é possível trocar experiências e divulgar situações vivenciadas pela pessoa com deficiência, especialmente a pessoa amputada.


O CRIADOR DO SITE: 
   
Ele era eletricista e, durante a rotina do trabalho, no inverno de 1997, levou um choque de 13.800V, quando fazia ajustes em um poste de alta tensão. Para não perder a vida, o eletricista teve os braços amputados. Eu estava inconsciente e não sabia o que estava acontecendo. A autorização para fazer a amputação ficou para os meus pais. O que não deve ter sido muito fácil para eles, conta Flávio Lucio Peralta, hoje com 35 anos. Peralta passou por diversas cirurgias, fez implantes e usa próteses. Mais que recuperar os movimentos dos braços, o ex-eletricista recuperou a auto-estima e, hoje através deste site, ajuda pessoas com problemas semelhantes. Ele mantém este com muito esforço de dedicação, mostrando que é possivel passar por um problema desse sem perder a vontade de viver e ainda ajudar seu semelhante..
Informações sobre tratamentos de saúde, lançamento de produtos, dicas para melhorar a qualidade de vida e notícias gerais e sobre descobertas científicas. Até aí nada de mais. Ocorre que essa variedade de temas faz parte de um site pouco comum, direcionado para pessoas que tiveram algum membro do corpo amputado.
Criado pelo ex-eletricista Flavio Lúcio Peralta (35 anos), o site Amputados Vencedores (www.amputadosvencedores.com.br) ajuda pessoas com deficiências a reconstruir suas vidas, elevando a auto-estima. Na seção atletas amputados, o criador do site, por exemplo, relaciona fotos de modalidades diferentes mostrando que as pessoas com deficiência podem vencer em suas carreiras profissionais. Segundo Flávio Peralta, o endereço eletrônico recebe em média de 50.000 mil visitas ao mês
Ele disponibiliza no site um acervo com depoimentos de pessoas que são deficientes físicas e estão vencendo as dificuldades. São testemunhos como o do ex-campeão mundial de iatismo Lars Grael que teve a perna amputada após ter sido atingido por uma lancha quando velejava, e de muitos outros vencedores que têm o mesmo problema, explicou Flávio.
O site têm informações sobre legislação que garantem os direitos e facilitam a vida da pessoa com deficiência e como exigir a efetivação dos benefícios previstos em leis como, por exemplo, entradas grátis em eventos culturais e esportivos. A produção do site ainda destina seções para dicas, fotos de próteses, reportagens, descobertas cientificas que ajudam pessoas com o problema.
A proposta de criação do site partiu de Flávio que, durante o trabalho como eletricista, levou um choque de 13.800V, quando fazia ajustes em um poste de alta tensão. No dia 21 de agosto de 1997, Flávio teve os braços amputados para que os médicos pudessem salvar sua vida. Eu estava inconsciente e não sabia o que estava acontecendo. A autorização para fazer a amputação ficou para os meus pais. O que não deve ter sido muito fácil para eles, escreveu Flávio Peralta para o jornal ComTexto.
O ex-eletricista ficou internado por vários meses, inclusive em unidade de terapia intensiva (UTI). Segundo ele, após a amputação dos braços e a preparação para implante de prótese, com inclusive cirurgias de enxerto, sofreu choque anafilático voltando para a UTI. Ao todo, Flávio Peraltou passou mais de 11 cirurgias.
Sete anos depois do acidente Flávio, segundo ele próprio, vive uma vida feliz e procura ajudar outras pessoas que passam ou passaram por problemas parecidos. Hoje está casado com a assistente social Jane Cristina (36) e o primeiro filho do casal, Vinícius, vai completar um ano em agosto próximo.
Nos tratamentos, incluindo as cirurgias e implante de próteses, Flávio Peralta investiu cerca US$ 14 mil. Elas são caras, mas as pessoas que não dispõem desta quantia podem adquirir pelo SUS (Sistema Único de Saúde). O site têm todas as informações para os procedimentos que devem ser feitos para a aquisição das próteses, afirmou.
Flávio disse que a adaptação no braço esquerdo foi melhor pelo fato da amputação ter sido menor do que a realizada no braço direito. “As próteses não podem substituir os braços, a ciência não foi tão longe ainda, mas são bem úteis e me auxiliam nas tarefas diárias”, explicou.
Por mês, ele afirma receber cerca de 150 mensagens eletrônicas de internautas de todo o Brasil. Geralmente, são pessoas que buscam por algum tipo de ajuda. Com o auxilio dos braços mecânicos, é o próprio Flávio quem responde a todos os e-mails. Segundo ele, as respostas são de conforto e de esperança.
Desde que sofreu o acidente, Flávio afirma que tinha como objetivo fazer algo para ajudar as pessoas. Ele disse haver muitas pessoas que não se conformam após ter algum membro do corpo amputado. Mas com o tempo acabam aceitando a nova situação. O meu objetivo é mostrar que as pessoas podem e devem reconstruir suas vidas, diz.
A cada três meses ele viaja para Sorocaba (SP) para fazer fisioterapia. Descobriu coisas novas como ir ao estádio de futebol, lidar com o computador que fica conectado quase o dia todo à internet que é sua ferramenta de trabalho. A casa onde mora é quase toda adaptada por causa da deficiência. Tenho um apoio grande de minha família e amigos e depois de ter passado por uma experiência dessa dou muito mais valor à vida.


Skype amputadosvencedores
43 3338-1791 e 9997-6275
Entre em Contato: