sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Campanha -De mãos dadas com a segurança do trabalho alerta sobre a importância do uso de EPIs

Campanha "De mãos dadas com a segurança" alerta sobre a importância do uso de EPIs em palestra na obra Alpha Sigma (Giroflex) em São Paulo
Ex-eletricista, Flavio Peralta sensibilizou trabalhadores com a sua história e reforçou a importância do uso dos EPIs  O dia 21 de agosto de 1997 mudou completamente a vida do ex-eletricista Flavio Peralta. Enquanto trabalhava, em Londrina, ele sofreu uma descarga de 13.800 volts que o deixou à beira da morte, resultando na perda de seus dois braços. Flavio não usava seus EPIs (equipamentos de proteção individual) e não cumpriu as normas de segurança. “Depois que tomei a descarga não me lembro de mais nada. Só sei que cheguei quase morto ao hospital”, conta.





Depois do acidente, Flavio resolveu virar o jogo e decidiu que sua missão seria alertar os trabalhadores da importância da segurança no trabalho. Em 2001 lançou o site “Amputados e Vencedores”, que acabou virando referência no Brasil, e começou a fazer palestras para contar a sua história.

Foi assim que ele chegou na obra do Giroflex no último dia 7. Seguindo a campanha “De mãos dadas com a segurança”, lançada pela Diretoria de QSMSRS com o objetivo de sensibilizar e conscientizar os trabalhadores das obras da Brookfield Incorporações sobre a importância de proteger as mãos durante as atividades nos canteiros e assim evitar acidentes, Flavio falou aos colaboradores da obra, atentando para a necessidade do uso dos EPIs no dia a dia, no cumprimento das normas de segurança e que não há nada mais urgente e mais importante do que realizar a sua atividade de forma segura.



A história do ex-eletricista tocou os trabalhadores, que reconheceram a diferença que a preocupação com a segurança no ambiente de trabalho pode fazer. O impacto foi tão grande que muitos mandaram e-mails e mensagens para Flavio agradecendo-o por contar a sua trajetória. "Ontem eu estava na palestra que você fez na obra. Gostei muito do seu jeito de passar para as pessoas que não gostam de usar os EPIs. Eu mesmo não gostava, mas depois de tudo o que ouvi... Muito obrigado por ontem", escreveu Eduardo Santos Bezerra.